Comissão Pastoral da Terra Nordeste II

  • 3.jpg
  • 4.jpg
  • 9.jpg
  • 5.jpg
  • 7.jpg
  • 2.jpg
  • 8.jpg
  • 6.jpg
  • 10.jpg
  • 1.jpg

Trabalho Escravo

Servidores e sem-terra ocupam prefeitura da cidade de Atalaia

Trabalhadores ocupam na manhã desta segunda-feira (06) a sede da prefeitura da cidade de Atalaia (45km distante de Maceió-AL) . Com faixas, cartazes e palavras de ordem, os manifestantes, organizados no chamado Comitê Popular em Defesa de Atalaia, reivindicam condições dignas para a população, pagamento de salários em atraso com foco…

Leia mais:

Funcionários da Usina Trapiche incendeiam barraca de Pescadora Tradicional em Sirinhaém/PE

Funcionários da Usina Trapiche incendeiam barraca de Pescadora Tradicional em Sirinhaém/PE

 

Neste domingo, dia 01/12, a Comissão Pastoral da Terra recebeu denúncia de que a Usina Trapiche – através de sua funcionária Evânia Freire da Silva e cinco seguranças privados - destruiu e incendiou, neste ultimo sábado, dia 30/11, barraca de palha de pescadora tradicional situada nas proximidades do manguezal do estuário do Rio Sirinhaém, localizado no município de mesmo nome, em Pernambuco.…

Leia mais:

Nota da CPT sobre tentativa de mudar conceito de trabalho escravo no Congresso Nacional

Não adianta aprovar o confisco da propriedade dos escravagistas se o preço a pagar for a negação do que é trabalho escravo nas condições do Brasil de hoje

A persistência da escravidão foi d enunciada desde o início dos anos 70, especialmente na Amazônia (especialmente a partir da Carta Pastoral de dom Pedro Casaldáliga, em 1971), tendo, porém, se revelado presente desde então em todas as regiões do país e em inúmeras atividades, da pecuária até a carvoaria, da lavoura e do canavial até a construção civil, da mineração até a confecção.…

Leia mais:

MPF denuncia sócios de usinas em Palmares por trabalho escravo

Quase 250 trabalhadores eram submetidos a condições desumanas de trabalho

O Ministério Público Federal (MPF) em Palmares (PE) denunciou, à Justiça Federal, dois sócios e um administrador do Grupo Econômico, formado pelas usinas Vitória e Vitória Agro Comercial, no Engenho Bom Destino, na zona rural de Palmares, por submeterem 241 trabalhadores rurais à condição análoga à de escravo.…

Leia mais: