Comissão Pastoral da Terra Nordeste II

Terras de quilombos aumentam 800 hectares por dia desde 2005


Ação do DEM contesta critérios de demarcação fixados por Lula
Quase 800 hectares por dia, em média, viraram terras de comunidades quilombolas pelo país desde 2005.
São 144 áreas identificadas pelo Incra como de descendentes de escravos e que já receberam um "relatório técnico de demarcação" do órgão ou foram…

Leia mais:

Incra licita relatórios para territórios quilombolas

O Incra lançou processo de licitação para contratar empresas, fundações e outras pessoas jurídicas para elaborar relatórios antropológicos de 158 territórios quilombolas em 16 estados. O objetivo é acelerar o processo de regularização das áreas, que culmina com a concessão do título de propriedade da terra às comunidades, beneficiando 15,9 mil famílias no País.…

Leia mais:

Remanescentes de quilombolas discutem avanços nas políticas públicas

Cerca de 500 representantes de grupos remanescentes de quilombos de vários lugares do país vão se reunir de hoje (3) até sábado (6), no Rio de Janeiro, no 4º Encontro Nacional das Comunidades Quilombolas. Durante os quatro dias de evento, serão discutidos os avanços nas políticas públicas para essa parcela da população brasileira, como a regularização fundiária de territórios que ocupam.…

Leia mais:

Quilombolas do Maranhão pedem socorro !

Carta-Denúncia de Diogo Cabral, advogado da Pastoral da Terra do Maranhão

Hoje, eu, advogado da CPT Maranhao e padre Inaldo Serejo, estivemos no município de Cantanhede, Maranhao, aproximadamente 200 km de Sao Luis, para realização de audiência preliminar do processo de n 3432010, onde os autores sao trabalhadores rurais quilombolas do quilombo de Salgado, município de Pirapemas e os réus, latifundiários da região, cujos nomes sao Ivanilson Pontes de Araujo, Edmilson Pontes de Araujo e Moisés Sotero. Estes homens perseguem os trabalhadores quilombolas desde 1981, e ano passado ingressaram com ação de manutenção de posse conta estes fazendeiros, pois os mesmo destruiram roças, mataram animais, areas de reserva, cercaram os acessos as fontes de água, alem de ameaçarem se morte os trabalhadores.…

Leia mais:

Quilombolas de S.Vicente Ferrer decidem acampar em frente ao TJ

Quilombolas de S.Vicente Ferrer decidem acampar em frente ao TJ

Quilombolas da comunidade do Charco, em São Vicente Ferrer (Baixada Maranhense), além de outras 30 comunidades, fizeram um protesto, na manhã de ontem, em frente ao Tribunal de Justiça do Maranhão, na Praça Benedito Leite (Centro de São Luís). Eles dizem que vão acampar no local para reivindicar celeridade da Justiça no julgamento de processos que tratem da regularização de terras a assentados. Também denunciam assassinatos de trabalhadores rurais cometidos durante os conflitos agrários. Os quilombolas afirmaram que só deixarão o acampamento após receberem a visita de algum representante do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) de Brasília e da Fundação Palmares.

Leia mais:

Comunidade quilombola Castainho celebra a Festa da Mãe Preta

Com o objetivo de fortalecer a identidade cultural da comunidade, a Associação Comunitária do quilombo Castainho, localizada em Garanhuns - agreste de PE,  realizará, de hoje (13) até domingo (15), a 25ª Festa da Mãe Preta. A festa  envolve apresentações artístico-culturais das seis comunidades quilombolas registradas em Garanhuns.

Leia mais: