Comissão Pastoral da Terra Nordeste II

  • 1.jpg
  • 5.jpg
  • 3.jpg
  • 7.jpg
  • 10.jpg
  • 8.jpg
  • 2.jpg
  • 9.jpg
  • 6.jpg
  • 4.jpg

Meio Ambiente

Código Florestal: texto de Aldo segue repleto de retrocessos

O texto com propostas de modificação do Código Florestal, apresentado tardiamente (em torno das 22 horas) no dia 11 de maio pelo relator Aldo Rebelo (PCdoB-SP) com objetivo de uma votação apressada no plenário da Câmara, continua uma grave ameaça. De acordo com pesquisadores, cientistas e ambientalistas ligados ao movimento social, o documento é retrógrado, tanto do ponto de vista da conservação do meio ambiente como em relação à manutenção dos recursos naturais necessários à atividade agropecuária.

Leia mais:

Novo Código preocupa cientistas

A nova proposta de reforma do Código Florestal, apresentada no Congresso na noite de quarta-feira passada, causou preocupação no meio científico e expôs a falta de coordenação da nova lei florestal que o Brasil pretende criar com as demais leis ambientais do País, como a lei nacional de mudanças climáticas.
Para especialistas, o novo Código Florestal pode levar a mais desmatamentos, o que poria em risco os compromissos internacionais do País de reduzir as emissões de gases de efeito estufa.

Leia mais:

O que Aldo Rebelo acordou com o governo e apresentou ao plenário

Da Via Campesina Veja abaixo os pontos diferentes entre o texto de acordo apresentado ao deputado federal Paulo Teixeira, líder do PT na Câmara, e a emenda 186, escrita no “corredor” pelo relator do projeto de mudanças na Código Florestal Aldo Rebelo e o deputado Cândido Vaccarezza.

1. Definição de Área Consolidada (o desmatamento já feito) - central em todo o debate de anistia e recomposição.…

Leia mais: