Comissão Pastoral da Terra Nordeste II

  • 1.jpg
  • 2.jpg
  • 3.jpg
  • 6.jpg
  • 9.jpg
  • 7.jpg
  • 4.jpg
  • 10.jpg
  • 5.jpg
  • 8.jpg

Carnaval fora de época em favor das florestas reuniu milhares na praia de Copacabana e mostrou que, se depender do povo, nossas matas não vão dançar.

O verde coloriu a praia de Copacabana na manhã deste domingo. Cerca de 5 mil pessoas acompanharam o carro de som que animou o desfile de blocos de rua do carnaval carioca em favor das nossas florestas. O clima foi de alegria, apesar do assunto ser sério: o evento tinha como objetivo reunir assinaturas para um manifesto em favor de um Código Florestal que respeite a riqueza natural brasileira.

 

A batucada chamou a atenção dos frequentadores da praia de Copacabana, que se uniram em massa ao animado cortejo. Estiveram presentes representantes de importantes blocos de rua da cidade, como Simpatia é Quase Amor, Banda de Ipanema, Barbas e Imprensa que eu Gamo, entidades como a Organização dos Advogados do Brasil (OAB), políticos, diversas ong’s e, claro, muitos foliões.

O Greenpeace comandou a ala das árvores e distribuiu fantasias e estandartes a todos os participantes. Nos céus, a imagem que predominava era a dos cartazes verdes, que diziam: "Dilma, desliga essa motosserra". Entre marchinhas clássicas do carnaval carioca, o grupo cantou as belezas do país e os direitos dos brasileiros em músicas como "Aquarela Brasileira" e "Liberdade, Liberdade". Na bateria, a histórica Banda de Ipanema ditava o ritmo do samba das florestas.

“O evento foi um sucesso de público e mostrou que a população está mobilizada contra as mudanças do Código Florestal”, disse Leo Benjamin, do bloco Azeitona sem Caroço e um dos organizadores do evento carnavalesco. “O samba é a nossa forma de protestar”.

O manifesto que circulou durante a batucada pede ao Senado e à presidente que não permitam que nossa legislação florestal seja deturpada, abrindo brecha legal para mais devastação.

fonte: http://www.greenpeace.org/brasil/pt/Noticias/Domingo-de-samba-pelas-florestas/