Comissão Pastoral da Terra Nordeste II

  • 10.jpg
  • 4.jpg
  • 6.jpg
  • 2.jpg
  • 5.jpg
  • 9.jpg
  • 3.jpg
  • 7.jpg
  • 8.jpg
  • 1.jpg

Trabalho Escravo

Cremepe lança segunda edição do livro

\"\"Na próxima quarta-feira (13.08) o Cremepe lança o livro “Severina, que vida é essa? Caravana do Cremepe – Conhecendo todo Pernambuco”, a partir das 10h no auditório da Associação Médica de Pernambuco, no bairro da Boa Vista.

Depois de visitar todos os municípios pernambucanos – inclusive o arquipélago de Fernando de Noronha - a Caravana do Cremepe/Simepe colheu um vasto material com dados, por vezes surpreendentes, em diversas áreas e de vital importância para o conhecimento de toda a sociedade.…

Leia mais:

Balanço do grupo móvel: mais de 30 mil libertados desde 1995

\"\"De acordo com o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), 2.269 pessoas foram libertadas em ações de combate à escravidão no 1º semestre de 2008. Apesar da repressão, trabalho escravo continua sendo uma realidade no país.

Dados divulgados pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), nesta terça-feira (29), dão conta de que o grupo móvel de fiscalização do governo federal libertou 2.269 trabalhadores de condições análogas à escravidão nos seis primeiros meses deste ano. Com isso, o número de trabalhadores libertados desde 1995 chegou a 30.036. Em 2007, foi batido o recorde de libertações registradas em apenas um único ano: 5.999 pessoas.…

Leia mais:

Pecuaristas, usineiros e carvoeiros entram para a “lista suja”

\"\"Atualização do cadastro federal de infratores inclui pecuaristas - muitos do Arco do Desmatamento que cerca a Amazônia -, empresas sucroalcooleiras da Região Centro-Oeste e carvoeiros espalhados pelo Mato Grosso do Sul .

Divulgada pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) nesta terça-feira (15), a atualização semestral da "lista suja" de empregadores que exploraram trabalho escravo incluiu três grupos principais de infratores: uma maioria de pecuaristas, grande parte deles com fazendas situadas no chamado Arco do Desmatamento, que pressiona a Floresta Amazônica; empresas sucroalcooleiras da Região Centro-Oeste; e carvoeiros espalhados por diversos municípios do Mato Grosso do Sul.…

Leia mais: