Comissão Pastoral da Terra Nordeste II

  • 8.jpg
  • 2.jpg
  • 9.jpg
  • 1.jpg
  • 6.jpg
  • 7.jpg
  • 10.jpg
  • 4.jpg
  • 3.jpg
  • 5.jpg
A Justiça do Trabalho condenou o fazendeiro Gilberto Luiz Rezende, de Mato Grosso, a pagar multa de R$ 1 milhão por tratar empregados como escravos em sua propriedade em São Félix do Araguaia ( 1,2 quilômetro de Cuiabá)

Fonte: Estado de São Paulo

A decisão foi considerada histórica pelo fato de o juiz João Humberto Cesário ter reconhecido na decisão que “houve de fato trabalho escravo e não situação análoga”. A ação foi proposta pelo Ministério Público do Trabalho contra o fazendeiro no dia 9 de junho de 2000. Cabe recurso da decisão no Tribunal Regional do Trabalho.