Comissão Pastoral da Terra Nordeste II

  • 3.jpg
  • 6.jpg
  • 4.jpg
  • 5.jpg
  • 1.jpg
  • 2.jpg
  • 7.jpg
  • 8.jpg
  • 9.jpg
  • 10.jpg
O coordenador regional do Movimento dos Sem Terra, Jaime Amorim, afirmou que os protestos que estão sendo realizados na rodovias pernambucanas só serão paralisados após o início das negociações com o Governo Federal e o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra). Para a tarde desta terça (21), já foi programada uma reunião com a superintendente pernambucana do Incra, Maria de Oliveira. Segundo Jaime Amorim, o grupo reclama da infra-estrutura dos acampamentos e da situação de violência contra as famílias do movimento. Jaime diz que é preciso um planejamento de ações que possam ser feitas até o fim deste ano. Eles também pedem mais agilidade nas investigações sobre a morte de dois participantes do MST em agosto. Caso as negociações não avancem, o coordenador regional do MST afirma que as famílias continuarão fazendo protestos em todo o Estado. Nesta terça, trechos da BR 101 Norte e Sul, da BR 232 e da BR 408 estão sendo interditados pelos sem-terra. Fonte: Folha Digital Publicada em: 21/11/2006