Comissão Pastoral da Terra Nordeste II

  • 1.jpg
  • 7.jpg
  • 6.jpg
  • 9.jpg
  • 4.jpg
  • 10.jpg
  • 5.jpg
  • 2.jpg
  • 8.jpg
  • 3.jpg

Em audiência realizada ontem, dia 13 de março, com o presidente da CHESF, João Bosco e a diretoria da empresa, o Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) apresentou a pauta de reivindicações da Jornada Nacional de Lutas do Movimento. A pauta colocava a necessidade da renovação das concessões do setor elétrico brasileiro e a criação de uma política nacional de tratamento e reparação da dívida social do Estado para com os atingidos.

 

Além disso, avançou-se em alguns pontos de reivindicação do movimento para a região Nordeste, dentre eles:

- A CHESF colocou a disposição do MAB as terras públicas na região Nordeste adquiridas pela empresa para que seja feito o reassentamento das famílias atingidas por barragens.

- A empresa também coloca a disposição do MAB as terras de uso de servidão, que são utilizadas para transmissão de energia, para o Movimento avaliar se serão utilizadas pelos atingidos para produção de alimentos saudáveis.

- A CHESF ficou responsável de agilizar a instalação de luz elétrica para as famílias reassentadas do MAB, em especial do município de Sobradinho (BA).

- Responsabilidade da CHESF, através da sua presidência, em articular outros órgãos públicos, como a CODEVASF e o governo da Bahia, para a instalação de água nas comunidades e reassentamentos da Bahia.

- Compromisso da CHESF em reformar juntamente com o governo da Bahia e a prefeitura do município de Sobradinho o hospital da cidade que se encontra parado por falta de condições de infra-estrutura.

- Realização de um programa de capacitação junto a CHESF apresentado pelo MAB para as famílias atingidas por barragens na região Nordeste.

 

As famílias continuam acampadas no prédio e o Movimento voltará a se reunir com a diretoria da Chesf, hoje, dia 14 às 10h, para dar continuidade o processo de negociação. No início da manhã desta quarta-feira, uma grande assembleia foi realizada para divulgar o andamento das negociações.

 

O Movimento avalia positivamente as negociações, no qual teve avanço em reivindicações estruturantes, tendo consenso em algumas pautas políticas. Apesar disso, o MAB segue com o compromisso de seguir mobilizando e avançando na conquista do povo atingido pelas barragens.

 

Após a assembleia, os militantes do MAB realizaram um ato para receber os funcionários e trabalhadores da Chesf, que nesse dia 14 voltaram a seus trabalhos normais na empresa.

 

Outras informações:

Mércia Vieira

Setor de comunicação do MAB

Fone: (88) 9971.1256

 

Renata Albuquerque

Setor de Comunicação da CPT

Fone: (81) 9663.2716