Comissão Pastoral da Terra Nordeste II

  • 1.jpg
  • 10.jpg
  • 5.jpg
  • 6.jpg
  • 2.jpg
  • 7.jpg
  • 4.jpg
  • 9.jpg
  • 8.jpg
  • 3.jpg

Guiadas pelo espírito da ressurreição e da Páscoa, comunidades camponesas acompanhadas pela CPT Nordeste 2 nos estados da Paraíba, Rio Grande do Norte e Pernambuco realizaram ações de solidariedade, distribuindo alimentos da agricultura camponesa a famílias em situação de fome e a entidades de apoio a grupos vulnerabilizados. O gesto de solidariedade amenizou o sofrimento de mais de 670 famílias atingidas pelo desemprego e pela fome, garantindo-lhes um pouco mais de conforto para a celebração da Páscoa. A iniciativa deu continuidade às ações de solidariedade realizadas desde o início da pandemia por comunidades apoiadas pela CPT no Nordeste por meio da campanha "Repartir a terra, partilhar o pão".  As entregas de alimentos ocorreram nos municípios de Palmares, Aliança, Garanhuns (PE), Campina Grande (PB) e Assu (RN).

Na Paraíba, a CPT na Diocese de Campina Grande celebrou a Páscoa com a partilha de meia tonelada de alimentos destinada à Frente Campinense de Cultura, em especial às mulheres artistas urbanas impactadas pela crise ocorrida em razão da pandemia. Os alimentos foram produzidos por camponesas das comunidades acompanhadas pela CPT na região e que integraram a Campanha “Mulheres alimentando a resistência”.  Nesta Páscoa, “sonhando com a ressurreição dos/as pobres, nós venceremos este tempo difícil”, destacou Vanúbia Martins, agente pastoral da CPT em Campina Grande (PB), que acompanhou a entrega dos frutos da terra.

Já no Rio Grande do Norte, três grupos de mulheres de comunidades de assentamentos acompanhados pela CPT na Diocese de Mossoró reuniram doações e entregaram a 19 famílias do acampamento Artur Sabino, localizado no município de Assú. Além de alimentos produzidos pelas camponesas, as famílias também receberam itens da cesta básica, produtos de limpeza e de higiene, além de mudas de árvores nativas e frutíferas. No momento da entrega, as mulheres, tanto as que doaram quanto as que receberam, fizeram um momento celebrativo e de reflexão sobre a Páscoa e sobre o gesto de solidariedade e companheirismo que foi a partilha dos frutos da terra.

 

Em Pernambuco, a ação de solidariedade ocorreu na Zona da Mata e no Agreste do estado. Na Mata Sul, comunidades em situação de conflito celebraram a Páscoa com doações de alimentos no dia 01 de abril no município de Palmares. Envolveram-se na ação solidária as famílias de Fervedouro, Barro Branco, Canoinha e Vista Alegre, localizadas nos municípios de Jaqueira, Tamandaré e Palmares. Foram partilhadas seis toneladas de alimentos à Ação Social Paróquia dos Palmares (ASPP), ao Abrigo dos Idosos São Francisco de Assis, ao Presídio Rorenildo da Rocha Leão e a famílias em situação de vulnerabilidade residentes nos bairros Santa Luzia e Nossa senhora Aparecida, em Palmares. Na Zona da Mata Norte, foram entregues cem cestas de alimentos produzidos pelas comunidades camponesas dos assentamentos Dom Hélder, Mariano Sales e Belo Horizonte, situados em Aliança. Batata, inhame, macaxeira, laranja, limão, abacate, banana, maracujá e bolos diversificados foram alguns dos alimentos doados a diversas famílias em situação de vulnerabilidade no município. As entregas contaram com o apoio da Paróquia Nossa Senhora das Dores. As comunidades ainda participaram de celebrações virtuais realizadas nos dias 01 e 03 de abril. Já no agreste, durante a Páscoa, a equipe da CPT realizou entregas de cestas de alimentos a famílias empobrecidas no município de Garanhuns.

   

A iniciativa das doações de alimentos durante a Páscoa contou com o apoio e a solidariedade internacional de organismos parceiros da CPT e o objetivo foi somar esforços para combater os efeitos da pandemia os quais agravaram a situação de vulnerabilidade de milhares de famílias que, além da ameaça do vírus, passaram a enfrentar o aumento da fome e do desemprego enquanto a pandemia da Covid-19 segue em sua fase mais letal e alarmante no país.

 

Imagens: Equipes CPT NE2