Comissão Pastoral da Terra Nordeste II

  • 6.jpg
  • 1.jpg
  • 9.jpg
  • 3.jpg
  • 2.jpg
  • 4.jpg
  • 5.jpg
  • 10.jpg
  • 7.jpg
  • 8.jpg
O Coronel Luiz Meira, comandante da tropa de choque da polícia militar de Pernambuco, que comanda a ação de despejo do acampamento Chico Mendes, no Engenho São João, afirmou que haverá confronto na área e que prenderá todas as lideranças do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) que estiverem no local. A afirmação do coronel foi feita logo após uma frustrada tentativa de negociação para evitar o despejo, feita por uma comissão de parlamentares, defensores de direitos humanos e representantes do Ministério Público Estadual. O oficial de justiça do Fórum da cidade de São Lourenço da Mata negou a solicitação da comissão e deu carta branca para o coronel Meira “passar o trator por cima de todos os barracos”, abrindo espaço para o confronto. Cerca de 300 familias de trabalhadores rurais que vivem no acampamento estão cercados por mais de 300 policiais da tropa de choque, cavalaria, corpo de bombeiros e policia federal. O clima na área é extremamente tenso. Pelo conhecido histórico de truculência policial do Coronel Meira e da tropa de choque da policia militar de Pernambuco o conflito parece inevitável e os trabalhadores rurais correm riscos de sofrerem todo o tipo de agressões.