Comissão Pastoral da Terra Nordeste II

  • 1.jpg
  • 9.jpg
  • 7.jpg
  • 5.jpg
  • 2.jpg
  • 8.jpg
  • 3.jpg
  • 4.jpg
  • 10.jpg
  • 6.jpg

As famílias do assentamento Dona Helena, situado no município de Cruz do Espírito Santo (PB), celebraram 26 anos da ocupação da terra no último dia 24 de abril com uma missa em ação de graças realizada na Capela tombada de Santo Antônio, localizada na comunidade.

A ocupação da área, antes chamada de Fazenda Engenho Novo, foi a primeira da região da Várzea paraibana, em 1995. O nome do assentamento é uma homenagem à líder camponesa da CPT, Dona Helena, que faleceu na luta pela terra vítima de um derrame cerebral.

Essa história começou, no entanto, alguns anos antes, em 1991. Naquela época, instaurou-se um conflito envolvendo o proprietário da então Fazenda, José Fernandes Ribeiro Coutinho, contra famílias camponesas posseiras que viviam na localidade. A partir do conflito, os agricultores e agricultoras  passaram a se organizar com o apoio da CPT e de setores da UFPB que já atuavam na Várzea paraibana desde a década de 1970.

A chegada de grupos de trabalhadores e trabalhadoras rurais sem-terra, vindos de outras regiões da Paraíba, fortaleceu a luta das famílias posseiras que viviam há décadas sob as garras da opressão do proprietário da terra. A organização dos camponeses e camponesas se sobressaiu à ganância dos grandes. Um novo cenário social, econômico e político começava a ser erguido a partir de 24 de abril de 1995.

Nessa data, as famílias posseiras em conjunto com os trabalhadores e trabalhadoras rurais sem-terra ocuparam as terras improdutivas da Fazenda, reivindicando a desapropriação para fins de Reforma Agrária. A entrada na terra foi um momento marcante na história dessas famílias. Os medos foram vencidos, e o sonho de ter onde trabalhar e viver foi maior do que quaisquer obstáculos que pudessem aparecer. A persistência, a resistência e a coragem foram o alicerce para que os trabalhadores e as trabalhadoras enfrentassem a opressão e a violência no campo.

Hoje, o assentamento Dona Helena é uma das referências de luta e de permanência na terra, berço da fundação da Feira Agroecológica ECOVARZEA, da Cooperativa Agroecológica Mista da Várzea Paraibana (COMASE) e onde está situada a Associação Centro Rural de Formação (ACRF), que atua na formação da educação cidadã e camponesa de adolescentes e jovens e no atendimento educacional especializado a crianças e adolescentes com deficiência e/ou dificuldades de aprendizagens. 

 

Imagens: Acervo CPT Equipe João Pessoa (PB)