Comissão Pastoral da Terra Nordeste II

  • 4.jpg
  • 6.jpg
  • 3.jpg
  • 2.jpg
  • 7.jpg
  • 5.jpg
  • 10.jpg
  • 9.jpg
  • 1.jpg
  • 8.jpg

Comunidades camponesas de Bota Velha, Santa Cruz e Mumbuca serão recebidas pelo governador Renan Filho 

Nesta terça-feira (20), as famílias camponesas dos acampamentos Bota Velha, Santa Cruz e Mumbuca estarão mobilizadas em Maceió. Acompanhadas pela Comissão Pastoral da Terra (CPT) em Alagoas, elas serão recebidas pelo governador Renan Filho (MDB) às 15h, no Palácio do Governo.

Em pauta, está a aquisição dessas áreas pelo governo estadual, uma promessa de Renan Filho às comunidades, que vivem em Murici, município onde nasceu o chefe do Executivo estadual.  Na última audiência com a CPT e outras organizações do campo, em 27 de outubro do ano passado, Renan assumiu o compromisso de precificar as fazendas Bota Velha e Mumbuca junto ao Iteral, entre outros temas em torno do Plano Emergencial do Campo em discussão naquele contexto.


As comunidades resistem nas terras há mais de 20 anos. Elas enfrentam conflitos no campo no município de Murici, zona da mata de Alagoas. As ocupações resistiram à vários mandados de reintegração de posse, sendo o último, referente à Bota Velha, em 2019, quando o processo de execução foi suspenso.Na época, o governador disse: “O meu compromisso é de criar as condições para a gente resolver algumas propriedades em Alagoas que já estão um bom tempo precisando dessa solução definitiva. O governo do estado vai, na ausência do governo federal nessa questão, tentar substituir os recursos da União por recursos do próprio tesouro”.

Bota Velha e Santa Cruz são núcleos situados numa mesma fazenda, enquanto Mumbuca fica em outra área. Desde 1999, 100 famílias das comunidades Bota Velha e Santa Cruz e 43 famílias de Mumbuca produzem alimentos nas terras que se encontravam abandonadas por usinas falidas. São muitos anos enfrentando perseguição, com a destruição das lavouras, e ameaças de despejo.

as áreas existe energia elétrica, casas de taipa e de alvenaria e escola. Em Bota Velha, também tem capela, açude e casa de farinha. As famílias, juntas, conseguem produzir ao menos meia tonelada de farinha por semana. Assim como a comunidade camponesa de Mumbuca, produzem uma variedade de alimentos plantados sem agrotóxicos e comercializados em feiras livres.

Além da audiência com o governador, as famílias camponesas irão participar da celebração ecumênica “Terra, pão e paz”, às 12h, na Praça dos Martírios, em frente ao Museu Palácio Floriano Peixoto. Haverá uma reflexão sobre a relação da luta pela terra com a produção de alimentos e o combate à fome.

 

Instagram da CPT Alagoas: instagram.com/cptalagoasoficial/

Facebook da CPT Alagoas: facebook.com/cptalagoas



Outras informações:
Carlos Lima (CPT) – 82 99137-6112