Comissão Pastoral da Terra Nordeste II

  • 9.jpg
  • 10.jpg
  • 7.jpg
  • 3.jpg
  • 8.jpg
  • 2.jpg
  • 6.jpg
  • 1.jpg
  • 4.jpg
  • 5.jpg
Desde o dia 05, agricultores ligados à Federação dos Trabalhadores na Agricultura Familiar de Pernambuco (Fetraf-PE) estão acampados no INCRA Para reivindicar: implantação de Projetos de Assentamentos; liberação dos recursos do Pronera (aproximadamente R$ 300 mil) que estão paralisados desde abril deste ano, e de ATES (assistência técnica); infra-estrutura nos assentamentos; vistorias e emissão de posse, entre outras reivindicações. As rodadas de negociações foram encerradas hoje (10/11) e marcadas por compromissos assumidos pelo INCRA: Repasse dos recursos de educação(Pronera); Liberação de créditos para fomento e alimentação para 500 famílias em assentamentos da Zona da Mata e Agreste; Formação de equipe técnica para vistoriar especificamente as áreas reivindicadas pela Fetraf-PE; emissão de posse de 09 propriedades; após dois dias de negociação com o presidente nacional do INCRA, Rolf Hackbart, o recurso da assistência técnica - ATES- no valor de R$ 800 mil será liberado na próxima segunda-feira (13). "A direção da Fetraf-PE avalia como positivos os resultados obtidos com a ocupação do INCRA. Com mais de mil e seiscentos agricultores ocupamos a sede do Instituto e bloqueamos a Avenida Rosa e Silva (principal avenida que dá acesso ao órgão) para fazer pressão no Governo Federal a atender nossas reivindicações. Esta ocupação mostrou para a sociedade a força eficaz da organização e articulação dos agricultores", afirma João Santos, presidente da Fetraf.