Comissão Pastoral da Terra Nordeste II

  • 9.jpg
  • 1.jpg
  • 6.jpg
  • 4.jpg
  • 5.jpg
  • 3.jpg
  • 2.jpg
  • 10.jpg
  • 8.jpg
  • 7.jpg
A Comissão Pastoral da Terra de Alagoas realiza apartir de amanhã, 03.10.2006, a quinta edição da Feira Camponesa.O evento acontecerá na Praça da Faculdade, região do Prado, Maceió. Cerca de 130 feirantes comercializarão seus produtos, numa articulação que reúne produtores da Mata Norte, Agreste, Litoral Norte e Sertão. A iniciativa tem o apoio do Governo do Estado, através da Secretaria Executiva de Agricultura e ITERAL, visando articular os focos de produção camponesa em Alagoas. A cerimônia de abertura do evento será amanhã, 03.10, às 18h30. Os grupos produtores que participam das feiras camponesas são acompanhados por uma equipe de agrônomos e técnicos agrícolas que estimulam a prática do cultivo orgânico e desenvolvem uma consciência ambiental para a implementação da agroecologia nas áreas reformadas. Em junho desse ano, durante a IV Feira Camponesa, dezessete grupos comercializaram 201.799 toneladas de alimentos: foram oito assentamentos, com 67,6 % dos produtos vendidos e nove acampamentos, respondendo por 32,4 % das vendas. Para a quinta edição, a equipe técnica da CPT estima que 250 toneladas de alimentos chegarão à Praça da Faculdade: cinqüenta itens entre frutas, hortaliças e tubérculos; além dos produtos beneficiados: comidas típicas e peças artesanais. Os desafios da produção As feiras camponesas cumprem um importante papel junto ao Poder Público na reivindicação de políticas para a produção camponesa. A criação de espaços para a comercialização dos produtos oriundos dos acampamentos e assentamentos evidencia o potencial dos pequenos produtores. Segundo Cícero Adriano, agrônomo que coordena a equipe de assistência técnica da CPT Alagoas, as famílias esbarram na falta de incentivos do Estado, com a escassez das linhas de créditos voltadas para o pequeno produtor, bem como às dificuldades de acesso a tais recursos. “A Pastoral acompanha áreas de assentamento que estão há mais de quatro anos esperando a liberação dos créditos agrícolas. Não há uma preocupação do INCRA e Banco do Nordeste com a viabilidade dos projetos elaborados nessas áreas, o que gera endividamento entre os produtores e reforça o mito de que a reforma agrária não tem viabilidade econômica”, completa Adriano. Circuito cultural, palestras e oficinas A luta do povo camponês musicada pelos artistas alagoanos que marcam presença no Circuito Cultural da V Feira Camponesa: Marcelo Cabral e Trio Coisa Linda e Grupo Cumbuca (03.10); Santadica e Naldinho (04.10); Grupo Chama Luz e Banda Dona Maria (05.10). As apresentações terão início às 19h, com encerramento previsto para as 23h. “O circuito cultural aproximou a sociedade da realidade das famílias sem-terra e contribuiu para o entendimento do processo de reforma agrária no Estado”, ressalta Ir. Cícera Menezes, coordenadora da CPT no Litoral Norte. Os shows acontecerão no palco montado no centro da Praça da Faculdade e a entrada será gratuita. Maceió, 14 de setembro de 2006. Assessoria de comunicação da CPT Alagoas Programação da V Feira Camponesa Abertura oficial – 03.10.2006, às 18h30 Oficinas e palestras: 04.10.2006 14h – Palestra: O uso de plantas medicinais para a saúde humana – Secretaria Municipal de Maceió/SEMA. 15h – Oficina: A eficácia das plantas medicinais – Damião Góes / PROEX – UFAL 05.10.2006 14h – Palestra: A importância da Agroecologia nas áreas de Reforma Agrária – Cícero Adriano / CPT Alagoas 15h – Oficina: Controle Natural de Pragas – Grupo Agroecológico Craíbeiras /GAC-UFAL. Circuito cultural: 03.10.2006 19h - Marcelo Cabral e Trio Coisa Linda 21h – Cumbuca 04.10.2006 19h - Santadica 21h – Naldinho 05.10.2006 19h – Chama Luz 21h – Dona Maria