Comissão Pastoral da Terra Nordeste II

  • 8.jpg
  • 4.jpg
  • 6.jpg
  • 10.jpg
  • 1.jpg
  • 9.jpg
  • 7.jpg
  • 5.jpg
  • 2.jpg
  • 3.jpg
Uma caravana nacional contra a transposição do Rio São Francisco e por uma nova estratégia de desenvolvimento para o semi-árido brasileiro terá início no dia 19 de agosto em Belo Horizonte. A caravana - que conta com a presença doze pessoas dentre técnicos especialistas, religiosos, jornalistas, integrantes dos movimentos sociais, do Comitê da Bacia do São Francisco e de comunidades tradicionais - passará por doze cidades de onze estados com o objetivo de levantar o debate sobre os impactos da transposição do São Francisco na sociedade, na academia e entre parlamentares do executivo e do legislativo. A caravana começa em Belo Horizonte , no domingo, 19, com a chegada dos membros dos demais estados. No dia 20, iniciam-se as atividades com debates nas universidades, coletivas à imprensa, visitas aos governadores, prefeitos e deputados e idas às áreas de intervenções da transposição. Após a saída de Belo Horizonte, a caravana vai ao Rio de Janeiro, Brasília, São Paulo, Natal, Mossoró, Fortaleza, Recife, João Pessoa, Salvador, Aracajú e Maceió, onde termina suas atividades no dia 1º de setembro. A Caravana Nacional em Defesa do Rio São Francisco pretende apontar outras estratégias, que não a transposição, para o desenvolvimento do semi-árido. Durante as atividades da caravana serão entregues 50 mil exemplares de uma publicação “Transposição: águas da ilusão”, feita pelas entidades organizadoras, que reúne artigos de técnicos e militantes sobre as terras do São Francisco e o semi-árido. Já estão confirmados/as para Caravana, Dom Luiz Cappio, Prof. Apolo Heringer Lisboa (Universidade Federal de Minas Gerais/ Coordenador Geral do Projeto Manuelzão/ Presidente do CBH Velhas), Prof. João Suassuna (Fundação Joaquim Nabuco – Pernambuco), Prof. João Abner Guimarães Júnior (Universidade Federal do Rio Grande do Norte), Dr. Luciano Marçal da Silveira (Engenheiro Agrônomo – Secretário Executivo da Articulação do Semi-Árido), Ruben Alfredo de Siqueira (Fórum em Defesa do São Francisco), Soraya Vanini Tupinambá (Frente Cearense por uma nova cultura da água e contra a transposição), Antônio Gomes dos Santos (Pescador/Comunidades Tradicionais), Marcos Sabaru (Povo Timgui-Botó/ Comunidades tradicionais) e Washiton Novaes (jornalista). Roteiro resumido - No dia 19, os membros da Caravana participarão da 11ª Romaria das Águas e da Terra de Minas Gerais. No dia 20, às 9h, está marcada uma audiência com o Presidente da Assembléia Legislativa de Minas Gerais. Às 10hs, a comitiva será recebida pelo reitor da Universidade Federal de Minas Gerais e em seguida dará uma coletiva à imprensa. À tarde, por volta das 13h30, haverá a Propiciação das Águas na Igreja São Francisco, da Lagoa da Pampulha e, às 17h, a comitiva será recebida pelo Governador do Estado de Minas Gerais, Aécio Neves. No dia 21, a Caravana chega ao Rio de Janeiro onde já está confirmado um debate na Pontifícia Universidade Católica, uma coletiva à imprensa e uma audiência com o Governador Sérgio Cabral. Em Brasília, no dia 22, está marcado um debate na Universidade de Brasília, uma reunião na Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Câmara dos Deputados, uma coletiva à imprensa e uma visita ao Procurador Geral. No dia 23, a Caravana chega a São Paulo onde participa, pela manhã, de um debate no Largo São Francisco, Faculdade de Direito da USP, e fará ainda uma visita ao Governador José Serra e uma coletiva à imprensa. A Caravana chega ao Nordeste do país com a primeira parada em Natal, no Rio Grande do Norte, no dia 24. O grupo faz uma coletiva à imprensa e uma visita ao Bispo. No dia 25, a Caravana segue para Mossoró e cidades vizinhas, nas quais serão feitas passagens e debates sobre a transposição. Nos dias 26 e 27 a comitiva faz atividades em Fortaleza. No primeiro dia, uma visita à barragem do Castanhão e no dia seguinte, debate no Auditório Castelo Branco da Reitoria da Universidade Federal do Ceará, coletiva à imprensa e visita ao Governador do Ceará, Cid Gomes. No Recife, a Caravana chega no dia 28 e faz atividades durante todo o dia na Universidade Federal Rural de Pernambuco. Será feita ainda uma coletiva à imprensa e um visita ao Governador do Estado Eduardo Campos. No dia 29, a passagem será por João Pessoa, na capital paraibana estão articulados um debate na Universidade Federal da Paraíba, uma coletiva à imprensa e uma visita ao Governador do Estado. O grupo chega a Salvador no dia 30. Às 9h, fará um debate na Universidade Federal da Bahia e às 14h uma coletiva à imprensa na Sede do Comitê da Bacia Hidrográfica do São Francisco. Depois, seguem para uma audiência com o Governador da Bahia, Jaques Wagner. Dia 31, a Caravana chega a Aracaju, a penúltima cidade do itinerário. Pela manhã, o grupo dará entrevistas às redes de TV locais e à tarde terá uma audiência com o Governador do Estado de Sergipe, Marcelo Deda. A última cidade a ser visitada pela Caravana é Maceió, no dia 1º de setembro. Está na programação um debate na UFAL, uma coletiva à imprensa e uma visita ao Governador Teotônio Vilela. Mariana Martins Assessoria de Comunicação 81- 99133293