Comissão Pastoral da Terra Nordeste II

  • 9.jpg
  • 4.jpg
  • 2.jpg
  • 3.jpg
  • 6.jpg
  • 1.jpg
  • 8.jpg
  • 5.jpg
  • 10.jpg
  • 7.jpg
Após a realização da Audiência Pública sobre os impactos causados pela utilização dos agrotóxicos em Pernambuco na última segunda-feira (11 de julho), as organizações e movimentos sociais que fazem parte do Comitê Estadual contra os agrotóxicos se preparam para dar os próximos passos.

Está marcado para a próxima terça-feira, dia 19, na sede do Movimento das Trabalhadoras e Trabalhadores Cristãos (MTC), às 18h, um encontro entre as entidades e organizações sociais que participam da Campanha Permanente contra os agrotóxicos e em defesa da Vida.

 

O objetivo é dar continuidade aos encaminhamentos propostos durante a Audiência Pública, realizada no Ministério Público de PE, no último dia 11 de julho e que contou com a participação de trabalhadoras e trabalhadores rurais, pesquisadores, representantes de Governo e organizações e movimentos sociais que estão na luta contra o uso dos agrotóxicos no Estado. A ideia é que seja encaminhado, ao Ministério Público de Pernambuco, as denúncias formais dos casos de impactos de agrotóxicos no Estado, apresentados durante a audiência. O Comitê Estadual também pretende se mobilizar a favor de um projeto de lei que proíba a pulverização aérea dos agrovenenos no Estado.

 

Campanha Permanente contra os Agrotóxicos e em Defesa da Vida

Assumida por diversas organizações, sindicatos, associações e movimentos sociais de todo o país, a campanha pretende estimular o debate sobre os danos causados ao meio ambiente e à saúde - tanto das agricultoras e agricultores, quanto de consumidoras e consumidores – causados pela utilização desenfreada dos agrovenenos. Para as organizações da Via Campesina, que integra a Campanha, as altas taxas de consumo estão relacionadas ao modelo de produção imposto no país, o agro-hidronegócio e a campanha é um esforço coletivo de combater a utilização desses agrovenenos, explicitando as contradições geradas por este modelo de produção.

p { margin-bottom: 0.21cm; }

Leia Mais:

Agrotóxicos e Usinas de cana-de-açúcar condenam trabalhadores à morte na zona da mata de PE

Campanha dos agrotóxicos lança caderno de formação sobre o tema

 

Setor de comunicação da CPT NE II