Comissão Pastoral da Terra Nordeste II

Num gesto de solidariedade diante da pandemia do novo coronavírus, a comunidade do assentamento Flor do Bosque realizou a doação de alimentos no dia 09 de abril para a Casa de Ranquines. A instituição beneficiada acolhe idosos em duas unidades em Maceió, realiza serviço de convivência com crianças e famílias no Projeto Cantinho da Graça no Benedito Bentes I e distribui 200 refeições diárias para a população em situação de rua.

As famílias camponesas arrecadaram os alimentos entre elas até um dia antes da doação. Foram entregues cocos verdes e secos, mangas, maracujás, jacas, abacates, melancias, abacaxis, sacos com feijão de corda, macaxeiras, abóboras, pimentas de cheiro, maços de coentro, capim santo, erva cidreira, goma etc, além de alimentos não perecíveis, como arroz, macarrão, bolacha e feijão.
 
A doação dos trabalhadores e trabalhadoras de Flor do Bosque se soma às ações de solidariedade de tantos outros sem-terra que se espalharam pelo país durante a pandemia. Apesar ganhar maior destaque durante este período, a prática da fraternidade faz parte do cotidiano da vida no campo. Enquanto o discurso do presidente do Brasil vai na contramão das orientações de combate à transmissão da Covid-19 de especialistas do mundo inteiro, as organizações sociais do campo reforçam as medidas recomendadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Nesse momento de crise, as famílias camponesas mostram a importância da produção de alimentos agroecológicos para a sobrevivência do povo brasileiro. Por outro lado, o agronegócio segue a lógica de se preocupar apenas com o lucro, descartando produtos, como frutas, devido à dificuldade para exportá-las, enquanto a fome cresce no país.
 
Lara Tapety - Ascom CPT/AL