Comissão Pastoral da Terra Nordeste II

“Dom Enemésio deixou profundas marcas por onde passou, como ser humano, religioso, sacerdote e bispo”, destaca, em Nota, a Diretoria e a Coordenação Nacional da Comissão Pastoral da Terra (CPT), entidade na qual o bispo atuou desde o ano de 2008. Confira o documento na íntegra:

Dom Enemésio Ângelo Lazzaris, bispo de Balsas (MA), aos 71 anos foi chamado para se apresentar na Casa do Pai, ao final do dia da Festa da Apresentação do Senhor, quando celebramos que o menino Jesus é apresentado no templo. A Comissão Pastoral da Terra (CPT) externa seu pesar pela perda de tão luminosa presença entre nós, ao mesmo tempo em que rende ação de graças a Deus por sua vida de tão valiosos serviços prestados à causa do Reino de Deus, em especial entre nós na CPT.

Na mesma data, celebramos o XXIV Dia Mundial da Vida Consagrada, da qual Dom Enemésio foi exemplar seguidor, consagrado como religioso Orionita, na Pequena Obra da Divina Providência. Dia em que ele ouviu o chamamento: “Vinde bendito de meu Pai receber em herança o Reino que meu Pai preparou desde a criação do mundo...” (Cf. Mt 25,34). Dia em que viu a doação da sua vida aos pobres, preferidos de Jesus, em especial os mais pobres entre eles, abençoada com sua entrada na união com a Trindade Divina, a primeira comunidade.

Dom Enemésio deixou profundas marcas por onde passou, como ser humano, religioso, sacerdote e bispo. Em 2008, após ser nomeado bispo e assumir a Diocese de Balsas, no Maranhão, aceitou ser o bispo referencial da CPT naquele estado. Dele dizem os companheiros e companheiras da CPT Maranhão: “Testemunhamos a sua luta junto aos povos da terra e das águas na busca e conquista dos seus direitos. Ele foi sempre um companheiro dos sem voz e sem vez, ameaçados neste Maranhão, sendo junto a eles e a elas resistência, ânimo e coragem. Fiel ao Deus dos pobres, à terra de Deus e aos pobres da terra, ouvindo o clamor que vem dos campos e florestas, procurou seguir a prática de Jesus Cristo, buscando envolver toda a comunidade e a sociedade na luta pela terra e produção na construção do Bem viver”.

Já no ano seguinte, em 2009, Dom Enemésio foi eleito vice-presidente da CPT. Em fevereiro de 2012 assumiu interinamente a presidência, com a morte do presidente, Dom Ladislau Biernaski. No mês seguinte, foi eleito presidente, função que exerceu por dois mandatos até 2018. Suas qualidades humanas e pastorais se tornaram conhecidas e admiradas por todo o País onde a CPT atua. Não há quem o tenha conhecido que não se sensibilizou por sua simplicidade, mansidão e dedicação, temperadas por uma dose leve de abalizada teimosia, necessária para enfrentar os desafios do pastor fiel ao Mestre e às ovelhas.

Outras missões relevantes, Dom Enemésio exerceu como o mesmo desvelo. Além de funções importantes em sua Congregação Religiosa, exerceu outras no âmbito da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB): bispo referencial da Pastoral do Menor no Regional Nordeste V da CNBB por dez anos (2008/2018); bispo referencial da Cáritas no Maranhão (2013/2018); membro da Comissão Episcopal Pastoral para o Serviço da Caridade, da Justiça e da Paz (junho 2011/abril 2015); fez parte do Grupo de Trabalho de Combate ao Trabalho Escravo (2012/2016); primeiro presidente da Comissão Episcopal Pastoral Especial para o Enfrentamento ao Tráfico Humano (2016/2019). Destacamos sua afinidade com o Papa Francisco, com quem se encontrou no ano de 2013, em Roma, quando entregou ao Santo Padre carta das Pastorais Sociais do Brasil, permitindo que Francisco conhecesse a situação de pobreza e violência que aqui sofre o povo do campo.

Juntamente com os familiares, amigos e amigas, com a Congregação dos Filhos da Divina Providência, com o Povo de Deus da Diocese de Balsas, também nós da CPT nos irmanamos na tristeza pela morte e despedida de Dom Enemésio, na gratidão por sua frutuosa passagem entre nós e em preces por seu descanso eterno no colo de Deus. Seguimos a sua e a nossa Missão, fortalecidos/as na fé e na esperança de que a vida em abundância (Jo 10,10), que Jesus quer para todos e todas e já conquistada aqui na terra, vai chegar à sua plena realização na feliz Ressurreição.

Agradecemos a Deus o dom da vida de Dom Enemésio e com ela de uma maneira particular todo o seu serviço na CPT.

Goiânia, 03 de fevereiro de 2020.

Diretoria e Coordenação Nacional da CPT.