Comissão Pastoral da Terra Nordeste II

Camponeses e camponesas moradores da comunidade de Fervedouro, umas das cinco comunidades rurais afetadas pela empresa Negócio Imobiliária S/A no município de Jaqueira/PE, bloquearam a PE 126, na manhã desta quinta-feira, 29/08. O bloqueio foi realizado em protesto à presença de funcionários da empresa que estavam construindo cercas de pasto para gado, na referida comunidade, atingindo a produção de alimentos de vários agricultores e agricultoras.

Os agricultores relatam que a construção da cerca feita pelos funcionários da empresa está atingindo suas posses antigas, o que contraria uma decisão judicial tomada ainda em 2018 que definia os limites de atuação da subarrendatária e que a mesma deveria respeitar as posses velhas das famílias do Engenho.

Este é mais um episódio do conflito de terra que envolve a empresa Negócio Imobiliária S/A, subarrendatária da área onde se encontram cerca de 1.500 famílias que vivem no local há mais de setenta anos e que estão distribuídas nas comunidades de Caixa D'água, Barro Branco, Laranjeira, Fervedouro e Várzea Velha, Guerra e Jaqueira.

A situação no local é de tensão. Várias denúncias estão sendo encaminhadas pelos agricultores à CPT, que as remete para os órgãos competentes. A Pastoral teme que novas situações de conflito e violência ocorram no local, tornando ainda mais vulnerável a situação das famílias camponesas.

Por CPTNE 2