Comissão Pastoral da Terra Nordeste II

 

A Comissão Pastoral da Terra (CPT) disponibiliza para download gratuito, nesta segunda-feira, 1º de outubro, sua publicação anual, "Conflitos no Campo Brasil 2017". Essa é a 33ª edição do relatório que reúne dados sobre os conflitos e violências sofridas pelos trabalhadores e trabalhadoras do campo brasileiro, neles inclusos também indígenas, quilombolas e demais povos tradicionais.

 

O relatório foi lançado nacionalmente no dia 04 de junho de 2018 na sede da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), em Brasília (DF), quando estiveram  presentes o presidente da CPT, Dom André de Witte, membros da coordenação executiva nacional da CPT, o professor da Universidade Federal Fluminense (UFF), Carlos Walter Porto Gonçalves, Polliana Soares, do Acampamento Hugo Chávez, e diversos outros convidados e convidadas.

::. Clique aqui e acesse o relatório “Conflitos no Campo Brasil 2017”

Acesse a publicação ano a ano

Após isso, em diversos estados brasileiros, Regionais e Equipes da CPT apresentaram a publicação ao público local, organizações e movimentos sociais, e à imprensa, uma forma de também visibilizar os dados referentes a cada estado.

Assassinatos e Massacres

O relatório de 2017 destaca o maior número de assassinatos em conflitos no campo dos últimos 14 anos, 71 assassinatos – 10 a mais que no ano anterior, quando foram registrados 61 assassinatos. 31 destes assassinatos ocorreram em 5 massacres, o que corresponde a 44% do total. Além do aumento no número de mortes, houve aumento em outras violências. Tentativas de assassinatos subiram 63% e ameaças de morte 13%.