Comissão Pastoral da Terra Nordeste II

1ª Romaria Nacional do Cerrado acontece neste sábado, 30, em Balsas (MA)

Neste sábado, 30 de setembro, às 07 horas da manhã, romeiros e romeiras iniciam a caminhada pelas principais ruas da cidade de Balsas, na região Sul do Maranhão. São esperadas 5 mil pessoas, muitas delas oriundas de nove estados de Cerrado: Bahia, Goiás, Tocantins, Piauí, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Rondônia, e daqui do Maranhão. Concentração para a Romaria começa hoje, 29, às 18h30.

 

A primeira edição da Romaria Nacional do Cerrado traz como tema a luta do povo por dois elementos fundamentais para a vida – “Cerrado: os povos gritam por água e território livres”. E o lema é “Bendita és tu, ó Mãe Água, que nasces e corres no coração do Cerrado, alimentando a vida”. A água é presença forte nesta romaria, assim como os povos e as comunidades que vivem no e do bioma. E não podia ser diferente, já que o Cerrado é responsável por alimentar grandes rios e bacias hidrográficas do nosso país. E as pessoas que vivem neste território são os verdadeiros guardiões "dessa nossa casa comum".

Dom Enemésio Lazzaris, bispo de Balsas e presidente da Comissão Pastoral da Terra (CPT), acredita que a romaria será um importante espaço para visibilizar a rica biodiversidade do Cerrado, além, claro, da luta e resistência das comunidades tradicionais "impactadas por barragens, mineração, pelas monoculturas, e, como se não bastasse, pelo MATOPIBA [Plano de Desenvolvimento Agropecuário, que impacta os estados do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia]", afirma.

Preparação – O Povo sai em caminhada apenas no sábado de manhã, mas 12 horas antes disso já começam as atividades no ponto de concentração da Romaria, a Praça Liberdade, no Bairro Potosi. No local, haverá a Feira da Economia Solidária do Cerrado com produtos produzidos pelas próprias comunidades, e a Troca de Sementes Crioulas. Já por volta das 22 horas, acontecerá o “Encontro das Águas”, momento em que águas de rios do Cerrado trazidas pelos romeiros e romeiras serão benzidas.  Logo após, terá um momento de Celebração, que será presidido por Dom Enemésio. E ao longo de toda a madrugada, as pessoas poderão acompanhar e participar das apresentações culturais típicas do Cerrado.     

Histórico - A Romaria Nacional do Cerrado faz parte de um processo de mobilização e formação dos povos e comunidades, e nasce a partir de várias ações regionais, estaduais e interestaduais. Em 2013, em Luziânia (GO), foi realizado o primeiro Encontro das Comunidades e Povos do Cerrado. Depois disso, nos estados que compõem este bioma, ocorreram romarias do Cerrado, Semanas do Cerrado, Encontro Regional dos Povos e Comunidades Impactadas pelo MATOPIBA, feiras do Cerrado, Grito e Resistência do Cerrado, Tenda dos Povos do Cerrado, e muitos outros eventos e ações. 

Organização – A Romaria é organizada pela CPT, CNBB Regional Nordeste 5, Diocese de Balsas, Pastorais Sociais, Cimi, Cebi, Fetaema, Cáritas, Fórum Carajás, SPM, TEIA dos Povos e Comunidades Tradicionais do Maranhão, MIQCB, CPP, MPP, PJ, Moquibom e demais parceiros e parceiras. 

Dezembero 2017
Se Te Qu Qi Se Sa Do
27 28 29 30 1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31

 

Comissão Pastoral da Terra Nordeste II

Rua Esperanto, 490, Ilha do Leite, CEP: 50070-390 – RECIFE – PE

Fone: (81) 3231-4445 E-mail: cpt@cptne2.org.br